ama.andremachadodeazevedo

AMA-André Machado de Azevedo

Tentativas: amar com palavras, saborear com os olhos e sentir com a alma. Objetivo: ser- sobre todas as coisas- humano. Muito prazer, A.M.A

Loading...
E se a gente soubesse que bastava amar o reflexo no espelho?
Alguém sabe o nome disso que nos corrói por dentro?
As maiores agressões não precisam de palavras; são os silêncios que gritam.
Desistir eu nem sei conjugar.
Vencedores são os que insistem em não desistir.
É dia de renascer, recomeçar, reiniciar. Aceite o passado e namore o futuro. Hoje.
Realize seus absurdos um a um. Ninguém fará isso por você.
É o único jeito de viver: se jogando no abismo e acreditando que é possível voar. Uma hora acaba. Aproveite o passeio.
Muito obrigado, mas até nunca mais.
Deixe seus desejos florescerem. Entregue-se um pouco do amor que costuma desperdiçar por aí.
Respeitar é o único caminho. Se o mundo conhecesse a empatia, viver seria uma estrada menos tortuosa.
São novos tempos: nenhum desamor, maldade ou falsidade serão tolerados. É o amor-próprio em 1º lugar. É o futuro dizendo que acabou de chegar.
Viaje na sua cidade, pra outro país. Toda vez que saímos de casa: mergulhamos dentro da gente. Respira fundo. E vai.
Ela conhece seus desejos e absurdos. E não pretende abandonar nenhum deles.
Amar é um absurdo, um superlativo. Experimente amar seu reflexo antes de entregar esse ouro a qualquer um. Ame, mas antes: treine.
Ninguém acerta o jeito certo; apenas se jogue. E voe.
A gente acerta melhor depois de errar. A vida é mestra em cortar nossas arestas. Aceite-se e permita que o perdão possa te acompanhar.
Ame qualquer coisa, mas não deixe de amar.
next page →